35 antigas pirâmides são descobertas no Sudão

Pelo menos 35 pequenas pirâmides que serviam de sepulturas foram descobertas agrupadas em um local chamado Sedeinga, no Sudão. As pirâmides foram encontradas entre 2009 e 2012, e os pesquisadores estão surpresos com a forma e densidade no qual elas estão concentradas.

Pirâmides no Sudão

As pirâmides datam de cerca de 2.000 anos, em um momento em que um reino chamado Kush floresceu no Sudão. O desejo das pessoas do reino para construir essas obras aparentemente foi influenciado pela arquitetura funerária egípcia.

Pirâmides no Sudão

“A densidade das pirâmides é enorme”, disse o pesquisador Vincent Francigny, do Museu Americano de História Natural, em Nova York. “Ao longo de vários séculos, elas preencheram todos os espaços disponíveis na necrópole”.

As maiores pirâmides que foram descobertas medem 7 metros de largura em sua base. Segundo os pesquisadores, as sepulturas mais antigas foram reutilizadas várias vezes.

A parte superior da maioria das pirâmides está destruída, o que pode ter acontecido pela própria passagem do tempo e/ou pela constante passagem de animais, como camelos, pela região. Os arqueólogos acreditam que o topo delas estava decorado com um pássaro ou uma flor-de-lótus.

Esqueleto nas Pirâmides no Sudão

Várias das estruturas contam com uma cúpula (estrutura circular) em seu interior, o que é algo raro em comparação com outras pirâmides espalhadas pelo mundo. Essas cúpulas abrigam alguns objetos e esqueletos de pessoas de diversas idades, inclusive crianças. [LiveScience]

Lucas Rabello tem 19 anos, mora em São Paulo, é formado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, apaixonado por ciência, adora esportes, rock e livros de suspense. É administrador do Mistérios do Mundo (projeto que criou em 2011) e escreve diariamente para o site.

Comentar com o Facebook